Afundado em dívidas, E.C. Rio Verde ainda pode perder mando de campo

mozart

Abandonado pelo governo estadual, Estádio Mozart Veloso corre novamente o risco de ser interditado

 

O E.C Rio Verde estreia no dia 18 de janeiro na Séria “A” do Goianão e, mais uma vez, pode ser obrigado a levar os jogos em casa para Itumbiara ou Jataí. O Estádio Mozart Veloso do Carmo não obteve os laudos necessários para receber o público com segurança e pode ser interditado novamente, assim como aconteceu no ano passado.

Construído na década de 1960, o ‘Mozarzão’ sofre com o abandono por parte do governo estadual. No começo do ano, o prefeito Paulo do Vale propôs a cessão do estádio – hoje nas mãos do Estado – para o município, mediante um aporte de  R$ 150 mil para reforma.

Apesar do município já ter providenciado toda a documentação, até hoje o governo estadual não fez a transferência para o município, tampouco providenciou qualquer reparo na estrutura.

Nos bastidores, o comentário é que o atraso na cessão de uso para o município tem o dedo da dupla de deputados Heuler Cruvinel (PSD) e Lissauer Vieira (PSB), aliados de Marconi em Rio Verde.

Uso político

O Mozart Veloso, no entanto, é apenas um dos problemas do E.C. Rio Verde. Afundado em dívidas e com histórico de calote em atletas, o time ainda não conseguiu patrocínios para participar do campeonato que começa no mês que vem.

Um dos motivos da falta de credibilidade do E.C. Rio Verde – perante as empresas e a torcida –  foi a exploração político-eleitoral do clube em 2016.

Para favorecer o então candidato a prefeito Heuler Cruvinel, a diretoria chegou a alterar o uniforme do capitão do time para estampar o número do partido do deputado nas urnas (Clique aqui para ler a matéria). A expectativa do clube era  sair da crise financeira com apoio da Prefeitura em caso de vitória do parlamentar.

Desde a campanha eleitoral, Paulo do Vale (PMDB) não faz segredo que não pretende destinar dinheiro público para o futebol profissional. Atualmente, os recursos municipais para o Esporte são aplicados, principalmente, nas escolinhas de iniciação esportiva, que atendem 4 mil crianças nas periferias.

2 Comments

  • Gente veja bem nossos deputados se estão preocupados com o povo, em 2018 vamos lembrar disso na hora do voto, vamos arrancar esses caras de lá, como foi citado, heuler e lissauer!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.