Após R$ 30 mil de fiança, empresário que matou amigo por acidente responderá em liberdade

Henrique Matias Henkes, 23 anos (Foto: Facebook)
Henrique Matias Henkes, 23 anos (Foto: Facebook)

O empresário Henrique Macedo Comelli, que no dia 30 de setembro disparou uma pistola contra o amigo Henrique Matias Henkes (foto), de 23 anos, pensando que a arma estava sem munição, responderá ao processo de homicídio culposo em liberdade.

A decisão é da juíza Tatianne Marcella Mendes Rosa Borges, após decretar fiança de 30 mil reais ao acusado. Ele foi preso em flagrante no hospital Santa Terezinha na noite do episódio, enquanto acompanhava a chegada do amigo e companheiro de futebol por volta da meia-noite.

A fiança foi quitada no mesmo dia, e Comelli ganhou liberdade provisória depois de ser ouvido pela magistrada da Comarca de Rio Verde. A juíza concluiu que o autor do disparo, réu primário, não oferece qualquer ameaça à sociedade ou intenção de fugir.

Tragédia

Os dois amigos tinham ido jogar futebol na noite de quinta-feira (29) em um campo sintético na Morada do Sol e pararam em um barzinho depois da brincadeira. Henkes pediu para ver a arma de fogo do colega, que estava no carro.

De brincadeira, Comelli apontou a pistola para o peito do xará e puxou o gatilho. O empresário, que não tem porte de armas, havia retirado o pente com a munição, mas sem raciocinar que restava uma bala na agulha.

Como não houve dolo (intenção de matar), Comelli não será submetido a júri popular. O juiz singular vai julgar se ocorreu imperícia, imprudência ou negligência. O advogado de defesa do réu é o criminalista e professor Arício Vieira da Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.