Depois do celular no trabalho, deputado agora quer proibir ‘mensagens subliminares que causem acidentes’

(Foto: Facebook)
(Foto: Facebook)

Pouco ou nada acostumado a figurar no noticiário nacional em quase oito anos no Congresso, o deputado federal Heuler Cruvinel (PSD) virou destaque duas vezes em menos de uma semana em sites de revistas e jornais de todo o Brasil.

Pena que o motivo de destaque do rio-verdense tenham sido dois projetos de lei sem pé nem cabeça.

Depois da proposta de proibir telefones celulares no trabalho, o parlamentar apresentou um projeto ainda mais estranho. Ele agora quer proibir “mensagens subliminares em meios de comunicação que possam causar acidentes.”

Você não entendeu nada? O deputado dá um exemplo para facilitar. “Um exemplo típico é a adição de sinais sonoros semelhantes a buzinas ou a toques de telefone, que induzem pessoas a reações de atenção, e que podem causar acidentes de trânsito.”

Continua sem entender? A revista Veja, que fez uma matéria sobre o projeto de lei no mínimo curioso, também não. (Clique aqui para ler a matéria no site da Veja). E concluiu: “No mais, permanece a dúvida do que, exatamente, o PL proibiria.”

Seja lá o que o projeto queira dizer, a multa é de R$ 100 mil por dia para quem desobedecer.

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.