MP cobra multa de R$ 11,6 milhões da Saneago

Vistoria constatou  abandono, falta de segurança, estrutura com ferrugem e materiais sem proteção (Foto: MP-GO)
Vistoria constatou abandono, falta de segurança, estrutura com ferrugem e materiais sem proteção (Foto: MP-GO)

Obra de estação de tratamento de água, que deveria ter sido concluída em 2012, foi abandonada pela estatal em Rio Verde

Depois de mais de cinco anos em que as melhorias no sistema de abastecimento de água e tratamento sanitário em Rio Verde deveriam estar finalizadas, a execução das obras está paralisada e distante de uma conclusão.

A avaliação é do Ministério Público (MP-GO), que agora quer que a estatal pague a multa por descumprimento do acordo firmado em 2011 no valor de R$ 11.672.778, 52. O promotor de Justiça Márcio Lopes Toledo também pede a fixação de multa de R$ 10 mil por dia de atraso no cumprimento das obrigações.

Assinado em 2011, o acordo da estatal com o Ministério Público previa para 2012 a conclusão das obras de uma estação de tratamento de água, com capacidade de 120 litros por segundo, na captação do Córrego Abóbora. A empreitada ficaria a cargo da Sanefer Construções e Empreendimentos Ltda.

A vistoria do MP constatou o estado de abandono, falta de segurança, estrutura com ferrugem e materiais sem proteção, assim como alojamento e escritório danificados em razão do descaso.

O promotor de Justiça pede que 80% do valor da multa seja destinada ao município e o restante ao Fundo Municipal de Defesa do Consumidor de Rio Verde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.