Passe Livre Estudantil deixa 10 mil alunos sem o benefício em Rio Verde

Programa foi lançado com festa para Rio Verde em 2015 e novamente em 2017, mas ainda não entrou em prática (Foto: Alego/Gabinete Lissauer Vieira)
Programa foi lançado com festa para Rio Verde em 2015 e novamente em 2017, mas ainda não entrou em prática (Foto: Alego/Gabinete Lissauer Vieira)

Quase quatro meses depois de anunciar com festa a chegada do Passe Livre Estudantil a Rio Verde – e gerar uma correria de mais de 10 mil alunos em busca do cadastro no Vapt Vupt – o programa do governo estadual ainda não saiu do papel na cidade.

O programa foi anunciado massivamente no início de agosto nas TVs e rádios de Rio Verde e região pelo secretario estadual de governo Tayrone Martino e pelo deputado Lissauer Vieira (PSB).

Em junho de 2015, Lissauer participara de uma solenidade oficial na Assembleia Legislativa de lançamento do Passe Livre para Rio Verde e Anápolis, com previsão de início para o segundo semestre daquele ano.

A promessa para 2017 era de 48 viagens por mês no transporte coletivo para cada aluno matriculado em instituições de ensino públicas ou particulares.

Como o Passe Livre vale apenas para os meses regulares – ficando de fora os meses de julho e a partir de dezembro – o benefício deverá ficar para 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.