Sem Paulo, Lissauer e Heuler se engalfinham em debate do Coderv

(Crédito da foto: Divulgação Coderv/Câmara Municipal de Rio Verde)
(Crédito da foto: Divulgação Coderv/Câmara Municipal de Rio Verde)

Com direito a dedos em riste, sobraram ironias e acusações mútuas de práticas nada republicanas entre os deputados

Sem a presença de Paulo do Vale (PMDB), o clima ficou tenso entre os candidatos a prefeito Lissauer Vieira (PSB) e Heuler Cruvinel (PSD) no debate realizado nesta terça-feira (21) pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico de Rio Verde (Coderv) na Câmara Municipal.

Com direito a dedos em riste, sobraram ironias e acusações mútuas de práticas nada republicanas. Os dois, que foram eleitos juntos e eram aliados até pouco tempo, divergiram principalmente sobre a relação com o prefeito Juraci Martins (PPS).

“Quem foi traído fui eu. O candidato sou eu, quem tinha que me apoiar era ele”, queixou-se Heuler. Lissauer rebateu: “O prefeito Juraci foi quem me fez na política, assim como foi ele quem fez o senhor, que não era um político conhecido.”

O apoio à criação do Coderv, que não teve o projeto aprovado na Câmara Municipal, foi um dos principais motivos de discórdia entre os parlamentares. Lissauer alegou que foi o único a participar de uma visita com os membros do Conselho à cidade Maringá (PR), onde a iniciativa já gerou frutos.

“Ele (Lissauer) foi em Maringá, mas pelas costas os vereadores dele votaram contra. Por isso que o Coderv não foi aprovado. Passeou, tomou vinho, jantou nos restaurantes caros, dormiu em hotel cinco estrelas, foi de avião, mas quando chegou aqui os vereadores não aprovaram”, ironizou Heuler.

Lissauer, que por duas vezes pediu mais respeito, falou que o adversário estava enganado ou mentindo. “Ele que não quis ir. A viagem foi remarcada três vezes por causa dele e ele não foi.” E retrucou: “Tem vereador seu que votou contra, inclusive um que é filho do seu chefe de gabinete.”

Heuler ainda questionou a lisura da passagem do atual deputado estadual pela Prefeitura de Rio Verde. “Você assinou como secretário de Comunicação um contrato com a sua própria rádio, aumentando a mídia acima das outras rádios”.

“Nós não vamos fazer licitação de R$ 3 milhões para empresa de comunicação na cidade, que por incrível que pareça é a mesma que faz a sua campanha”, criticou o deputado federal.

Mais ponderado, o candidato a prefeito do PPL, Cristiano Quintino, disse que se for eleito espera contar com o apoio dos dois representantes de Rio Verde na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Deputados. “E digo mais: se vocês me ajudarem a administrar, vou apoiar a reeleição de vocês dois.”

Heuler: “Você assinou como secretário de Comunicação um contrato com a sua própria rádio, aumentando a mídia acima das outras rádios”
Heuler: “Você assinou como secretário de Comunicação um contrato com a sua própria rádio, aumentando a mídia acima das outras rádios”
Lissauer: “O prefeito dr. Juraci foi quem me fez na política, assim como foi ele quem fez o senhor, que não era um político conhecido".
Lissauer: “O prefeito dr. Juraci foi quem me fez na política, assim como foi ele quem fez o senhor, que não era um político conhecido”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.