Clima deve favorecer culturas de inverno

Centro-Oeste deve apresentar condições climáticas próximas das médias, sem previsões de extremos

O inverno deste ano deve ser mais frio e menos chuvoso que o do ano passado, que teve a influência direta do El Niño. O indicativo é que neste ano tenhamos uma estação  mais próxima do padrão normal, ou seja, com ondas de frio e episódios de chuvas mais intercalados. Isso se deve ao enfraquecimento do El Niño e, na sequência, possivelmente, ao início de uma fase de resfriamento das águas do Pacífico a partir da parte leste.

Esse padrão, mesmo sem garantir condições ideais, deve beneficiar as culturas agrícolas de inverno do sul do Brasil, como trigo, cevada e as frutas de clima temperado.

Vale lembrar que na safra passada as lavouras de inverno foram fortemente castigadas, ora pelo excesso de chuva, ora pelo calor e frio fora de época, ora por tempestades de vento e granizo.

Sem dúvida, a estação neste ano deve ser mais fresca que a do ano passado, inclusive com maior número de ondas de frio e episódios de geadas, muito embora sem previsão de inverno rigoroso.

Em contrapartida, o indicativo de um inverno mais frio e com geadas representa uma condição não muito favorável às pastagens no Sul, podendo afetar a pecuária, que nos últimos invernos foi beneficiada pelo clima.

Para as regiões Sudeste e Centro-oeste, tanto o outono como o inverno devem apresentar condições climáticas muito próximas das médias climatológicas, ou seja, sem previsões de extremos, o que, em geral, beneficia as culturas de café, cana-de-açúcar e laranja.

Porém, deve se ressaltar que o fato de vir a ter um inverno mais seco neste ano no Sudeste e Centro-Oeste, diferentemente do ano passado, pode prejudicar o desenvolvimento das pastagens, com riscos para os setores de produção de carne, leite e também para o setor de hortifrútis.

Temperaturas mais baixas no outono

A principal mudança no comportamento do clima que devemos sentir neste ano se refere à redução da temperatura e da chuva. No sul do Brasil, o outono de 2016 deve ter temperaturas mais baixas que no outono passado, que foi anomalamente quente, por causa do El Niño. Inclusive neste ano, a partir de maio, já se pode esperar algumas ondas de frio, aumentando o risco de geadas em junho.

Fontes: Somar Meteorologia/ Canal do Produtor (CNA)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.