Rio Verde não tem dívidas atrasadas em precatórios

Errata: Folha de S. Paulo corrigiu informação sobre dívida em precatórios de Rio Verde

Folha de S. Paulo corrige matéria e diz que erro foi de informação da Prefeitura ao Tesouro Nacional

A Folha de S. Paulo informou ontem (21) que, por erro da Prefeitura de Rio Verde, foi incorretamente contabilizada pelo Tesouro Nacional a informação de que o município tem dívida atrasada em precatórios.

O gráfico que acompanhou a reportagem “Senado aprova uso de depósitos judiciais para pagar precatórios” trazia que Rio Verde era o terceiro maior devedor do País, com um montante de R$ 1,21 bilhão.

Publicada na edição online do último domingo (19), a matéria da Folha de S.Paulo causou grande repercussão e discussão sobre as contas do município.

A Prefeitura de Rio Verde enviou certidão do Tribunal de Justiça (TJ-GO) informando que não existem débitos referentes a precatórios. O documento é datado de 18 de novembro de 2014, com validade até o final de 2015.

Atualizado em dezembro de 2015, o relatório do TJ sobre precatórios dos municípios também reforça que as dívidas de Rio Verde estão zeradas.

Segundo o documento oficial, a dívida total dos municípios goianos em precatórios, até o final de 2015, era de R$ 147 milhões. E a dívida total do Estado era de R$ 893 milhões. As autarquias municipais e federais somam outros R$ 570 mil em dívidas. O montante total das entidades devedoras é de R$ 1,04 bilhão.

Senador Canedo

Além de Rio Verde, outro município goiano aparece no gráfico da Folha. De acordo com os dados do jornal, Senador Canedo é o sétimo mais endividado no País, com um total de R$ 620 milhões. Na certidão emitida pelo TJ em 2015, no entanto, o município também figura sem dívidas. A informação foi mantida no site da Folha e, com a exclusão de Rio Verde do gráfico, Senador Canedo subiu para a sexta posição na listagem dos devedores.

1 Comment

  • A errata dada pela Folha de S.Paulo se refere ao município de Rio Verde do Mato Grosso, como está na reprodução publicada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.