Rio-verdense pode ter sido vítima de serial killer nos EUA

Paulo Netto: estudante de artes morto em 2013 nos EUA

Detetives de Nova York sustentam que Paulo Netto foi vítima de assassinatos em série no Meio-Oeste em 2013

Dois detetives aposentados da cidade de Nova York sustentam na internet a teoria de que pelo menos 45 jovens que tiveram os corpos encontrados boiando na água em vários estados do Meio-Oeste dos EUA foram vítimas de crimes em série iniciados ainda nos anos 1990. Entre eles o estudante de artes Paulo Roberto Rodrigues Reis Netto, então com 23 anos, encontrado morto na baía de São Francisco (Califórnia) no dia 9 de novembro de 2013.

De acordo com Gannon e Duarte todas as vítimas foram mortas por um indivíduo ou por um grupo organizado de assassinos que, segundo os detetives, escolhe de preferência homens brancos, com perfil popular, atlético e de bom estudante e faz a abordagem em saídas de festas ou bares.

Paulo Neto morava há um ano em Los Angeles, onde cursava desenho industrial, e deixou a cidade para visitar São Francisco, a 60 km de distância, no dia 25 de outubro de 2013. O último contato com a família foi uma ligação três dias depois para a irmã em Rio Verde dizendo que estava sendo perseguido e pedindo que ela do Brasil avisasse a polícia nos EUA.

O corpo do estudante só foi encontrado depois de dois meses de procura pela polícia de São Francisco. O caso provocou comoção em Rio Verde e ganhou repercussão na imprensa norte-americana e nacional. Familiares de Paulo Netto chegaram a percorrer bairros de imigrantes com cartazes e cobraram rigor na investigação das autoridades norte-americanas.

Devido ao estado de decomposição avançada, a polícia não conseguiu identificar como o brasileiro morreu. A investigação mostrou que ele participou de uma festa no dia 28. Três dias depois do desaparecimento, o departamento de polícia de São Francisco divulgou a imagem de um homem que usou o cartão de crédito de Paulo Netto em uma loja do Mcdonald’s, mas a polícia não conseguiu prender o suspeito.

A teoria dos detetives é conhecida como The smile face theory na internet por conectar os assassinatos a pichações que descrevem rostos sorridentes encontradas nas proximidades dos últimos 12 casos. A tese, no entanto, é refutada por investigadores da polícia de São Francisco e outros especialistas em assassinatos em série nos EUA.

Câmera de segurança mostra homem que usou cartão de crédito de Paulo três dias depois do desaparecimento: polícia não conseguiu prender suspeito (Foto: San Francisco Police Department)
Câmera de segurança mostra homem que usou cartão de crédito de Paulo três dias depois do desaparecimento: polícia não conseguiu prender suspeito (Foto: San Francisco Police Department)

Fontes:

http://www.sfweekly.com/thesnitch/2013/11/05/paulo-netto-photo-released-of-man-who-used-missing-tourists-credit-card

https://en.wikipedia.org/wiki/Smiley_face_murder_theory

http://www.dailymail.co.uk/news/article-2530870/Brazilian-student-dead-chilling-final-call-family-saying-followed.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.