ONG instala outdoor com gafe no centro da cidade

Campanha contra racismo confundiu Rio Verde (GO) com Rio Verde do Mato Grosso (MS)

Após rastrear a origem de postagens racistas nas redes sociais, a ONG Criola lançou este mês em todo o Brasil uma campanha transformando publicações ofensivas aos negros no Facebook em outdoors espalhados nas cidades de onde partiram os comentários.

A campanha, no entanto, trocou as bolas e instalou um imenso outdoor no centro de Rio Verde (GO), com uma postagem feita, na verdade, por um usuário do município de Rio Verde do Mato Grosso (MS). “Nada contra negros, mas ele é um preto nojento” são os dizeres da publicidade estampada na esquina das ruas Rui Barbosa e Almiro de Moraes, no centro.

A campanha

A campanha “Racismo virtual. As consequências são reais” foi motivada pelas injúrias racistas que a jornalista Maria Júlia Coutinho, a Maju, sofreu no ano passado na página do Jornal Nacional no Facebook. O caso teve grande repercussão na mídia e nas redes sociais. A hashtag #SomosTodosMajuCoutinho chegou a ser o tópico mais comentado do Twitter no Brasil.

A entidade de defesa da mulher negra, mesmo sem querer, acabou acertando o alvo. No final do ano passado, a Justiça cumpriu 25 mandados de busca e apreensão em oito estados por prática do crime de injúria racial. Um dos casos foi em Rio Verde (GO!), onde um adolescente de 16 anos da zona rural foi identificado como autor de ofensas raciais no Facebook.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.