Condomínio de chácaras é embargado

Apesar de interditado, empreendimento continua a fazer propaganda em veículos de comunicação e redes sociais

Anunciado em diversos veículos de comunicação de Rio Verde como  “um exemplo de respeito à legislação ambiental”, um empreendimento imobiliário lançado na última quarta-feira (31) no município pode se transformar em uma dor de cabeça para os investidores.

Apesar da propaganda de respeito ao meio ambiente, o Residencial Ecoville Glebas Rurais foi embargado na quinta (1) pelos fiscais da Secretaria de Meio Ambiente de Rio Verde por não ter licença ambiental nem autorização dos demais órgãos competentes.

Embora as atividades estruturais e comerciais do empreendimento tenham sido interditadas, os anúncios e propagandas do condomínio nas redes sociais continuam a todo vapor, sem nenhuma menção às irregularidades.

Pelo contrário: os empreendedores postaram no Instagram uma foto de um veículo da Fiscalização Ambiental no condomínio para afirmar inveridicamente que os fiscais teriam constatado a conformidade com a legislação.

chacarasecov

Na sexta (2), a Prefeitura de Rio Verde publicou uma nota oficial dando publicidade ao Termo de Embargo e Interdição, que suspende as atividades comerciais até que sejam providenciadas as licenças necessárias.

 

Empresa publica nota

O EcoVille afirma categoricamente que é um empreendimento moderno que vem ao encontro da demanda da família moderna e que preza pelo meio ambiente e ecologia acima de tudo!! Afirma também ser totalmente a favor da legislação ambiental brasileira e que é parceira da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e está providenciando a documentação solicitada e nunca agindo de má fé!!!
Em recentes fiscalizações não foram encontrados nenhum crime ambiental apenas ausência de licenciamento, um deles seria da pavimentação que por se tratar de 100% permeável não providenciamos, mas tão logo fomos avisados já tomamos as devidas providências!!!
EcoVille andará de mãos dadas com a Prefeitura Municipal e todos os seus órgãos respeitando plenamente as autoridades!

(Atualizado em 06/11/18)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.