Nova fuga de presos expõe descontrole do governo

Unidade já registrou quatro fugas em 2017

Apenas um servidor tomava conta de mais de 300 detentos no momento da última fuga na CPP

Espécie de barril de pólvora no centro da cidade e palco de consecutivas rebeliões, a Casa de Prisão Provisória (CPP) de Rio Verde registrou mais uma fuga na madrugada de 31 de janeiro. Desta vez foram 19 detentos que conseguiram escapar da frágil estrutura penitenciária. Há duas semanas, outros quatro internos fugiram no horário de visitas. Em dezembro haviam sido 18.

No momento da última fuga, apenas um servidor cuidava da segurança dos mais de 300 internos. A CPP tem capacidade para abrigar 90 presos.

Um levantamento feito pelo jornal O Popular no ano passado mostrou que, sozinha, a unidade de Rio Verde registrou mais fugas do que os presídios de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis.

De acordo com agentes prisionais e policiais civis e militares, o efetivo é insuficiente para garantir a segurança e faltam condições de trabalho. O Ministério Público (MP-GO) requer a interdição da CPP desde 2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.