Rodovia precisa ser duplicada, conclui laudo

Enquanto isto não ocorre, a recomendação é pela limitação de veículos pesados na rodovia e instalação de balança

O relatório de uma vistoria realizada pela Unidade Técnico-Pericial em Engenharia do Ministério Público (MP-GO), num trecho de aproximadamente 70 km entre Rio Verde e Montividiu, apontou necessidade de medidas urgentes, que incluem a separação entre os veículos de passeio e de carga que trafegam na rodovia.

O estudo técnico concluiu que, para a segurança dos usuários, é de total importância a especificação de uma via destinada aos veículos pesados e outra para os demais, o que implicaria na duplicação da rodovia. Em outras palavras, o projeto do governo estadual de simples criação de uma terceira faixa foi considerado insuficiente.

Enquanto a duplicação não for feita, a recomendação da Coordenação de Apoio Técnico Pericial é de que seja instalada uma balança rodoviária para que sejam respeitadas as especificações da via. Além da fiscalização e controle da quantidade de carga transportada, o órgão orientou que as vias sejam sinalizadas vertical e horizontalmente, bem como requereu estudos em todas as pontes no trecho.

Os técnicos inferiram, por meio de análise da degradação do pavimento, que a via não foi projetada para suportar a atual demanda. Por ser uma rodovia que não possui acostamento em ambos os sentidos, e por possuir tráfego de automóveis de grande extensão e peso, o trecho é considerado de grande perigo especialmente para os veículos de passeio.

Paliativos

A vistoria foi realizada no último dia 23 de maio e foram constatados problemas como fissuras, fragmentação do pavimento e remendos executados sobre minas d`água.

A verificação documental apresentada nos autos levantou que o último recapeamento feito pela Agetop no trecho Rio Verde- Montividiu aconteceu em 2014. No entanto, foram utilizadas apenas técnicas primárias para o estado em que se encontram os pavimentos, como serviços de tapa-buracos e remoção superficial local do asfalto danificado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.