Colégio estadual espera conclusão de reforma desde 2005

(Foto: Google)

 

Interditado na semana passada pelo Corpo de Bombeiros – deixando quase 900 alunos sem aula- o Colégio Estadual Frederico Jaime iniciou em 2005 uma reforma orçada na época em R$ 600 mil, que foi abandonada no ano seguinte pelo governo estadual.

A construção de mais cinco salas de aula, almoxarifado e vestiários foi deixada pela metade. O descaso com os professores, alunos e suas famílias já dura 12 anos, atravessando os governos Alcides Rodrigues e Marconi Perillo. Janelas, telhas e outros materiais de construção viraram lixo com o passar do tempo.

A Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce) disse na semana passada que a escola já estava com a autorização, com uma portaria de R$ 150 mil e que vai retomar o processo de licitação da obra.

O colégio continua fechado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.