Cooperativa deve reciclar quase 1 mil toneladas em 2019

(Fotos: Washington Oliveira)

Uma transformação de vida para os catadores, que deixaram a informalidade para se tornarem donos do próprio negócio, e um grande avanço ambiental. Assim pode ser resumida a coleta seletiva em Rio Verde, que comemorou um ano de atividade na semana passada.

Uma parceria entre a Prefeitura de Rio Verde, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, e a Coop-Recicla, que reúne 25 cooperados. O poder público municipal fornece um auxílio mensal de R$ 1.200,00 para cada um dos trabalhadores, que deixaram a informalidade.

Nos primeiros 12 meses, mais de 400 toneladas foram recicladas – resíduos sólidos que deixaram de ser enviados para o aterro e se transformaram em matéria-prima para a fabricação de novos bens e produtos. “A meta este ano é atingir algo próximo a 1 mil toneladas”, comemora Divino Teles, presidente da Coop-Recicla.

“Rio Verde está criando uma cultura de reciclagem”, explica Marion Kompier, secretária municipal de Meio Ambiente. Cinquenta Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) estão distribuídos em diversos pontos da cidade e outros 75 estão sendo confeccionados. “É uma onda que começou nas escolas, ganhou parques e praças e não para de crescer.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.