Inquérito apura suposta irregularidade em contratação de assessoria contábil em Rio Verde

Aberto pela promotora de Justiça Renata Dantas de Morais e Macedo, um inquérito civil público visa apurar notícia de que uma empresa foi contratada pela prefeitura de Rio Verde para prestar serviços de consultoria contábil ao Fundo Municipal de Educação e ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) durante o exercício de 2014, mas não teria cumprido com seus compromissos.

De acordo com a promotora, um acórdão do Tribunal de Contas dos Municípios julgou irregulares as contas de gestão do então secretário de Educação em 2013, ocasião em que foi recomendada a instalação de um órgão de contabilidade próprio do município para evitar descontinuidade na elaboração das contas da prefeitura, além de ter identificado diversas irregularidades na apresentação das contas. Para Renata Dantas, tal fato indica, em tese, que a empresa contratada não prestou o serviço ou, se o fez, não foi satisfatório.

A promotora, que já havia requerido informações à Secretaria Municipal de Educação, reiterou o comunicado a fim de que seja apresentada a documentação que comprove a contratação e seu respectivo termo aditivo e seu cumprimento. (Cristiani Honório / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.