Lançado Observatório Social em Rio Verde

Fábia Sacco: transparência e eficiência nos gastos públicos (Foto: Renato Almeida)

Em Maringá (PR), a iniciativa da sociedade civil evitou desperdício de mais de R$ 50 milhões do contribuinte nos primeiros sete anos

Vencedor do Prêmio Innovare na Categoria Justiça e Cidadania em 2015 – a mais importante premiação da Justiça Brasileira – o Observatório Social de Maringá (OSM) foi apresentado em Rio Verde no último dia 18 pela advogada paranaense Fábia dos Santos Sacco (foto).

O evento marcou o lançamento oficial do Observatório Social de Rio Verde pelas entidades que compõem o Conselho de Desenvolvimento Econômico de Rio Verde (CODERV) para uma plateia de 350 pessoas no salão do Sindicato Rural.

A presidente do OSM mostrou que a fiscalização dos gastos públicos pelo grupo formado por profissionais e voluntários de diversas áreas evitou que pelo menos R$ 56 milhões dos contribuintes no município fossem pelo ralo nos primeiros sete anos de atuação do instrumento de controle social.

Método

A metodologia consiste em três fases, que começam com a garantia de que os editais de licitação sejam divulgados para o maior número possível de empresas. Depois o foco se volta para o acompanhamento dos preços, as quantidades e a qualidade dos serviços adquiridos pelo poder público. E, por fim, é feito o acompanhamento da entrega dos produtos e serviços.

A iniciativa barrou a aquisição pela prefeitura de produtos a preços acima do mercado e evitou recebimento de produtos e serviços inferiores aos que foram pagos pelo contribuinte. A palestrante lembrou que o município vinha de um momento político turbulento, com direito a ex-prefeito e secretário presos por desvios de R$ 100 milhões dos cofres públicos.

Cidadania

Para Denimarcio Borges de Oliveira, secretário do CODERV, historicamente Rio Verde atravessa hoje um momento semelhante ao de Maringá quando a iniciativa foi criada. “A sociedade civil exige que os recursos públicos sejam utilizados da maneira mais eficiente possível e decidiu descruzar os braços.”

A presidente do CODERV, Dejane Mafissoni, falou na cerimônia sobre a importância do Conselho. “Estamos dando mais um passo no sonho de ver nossa Rio Verde crescer e se desenvolver dentro de um planejamento que projete a cidade para o futuro.”

Além das entidades que compõem o CODERV, a presidente destacou o comprometimento do prefeito eleito Paulo do Vale com a iniciativa. “A verdadeira responsabilidade do órgão é trabalhar em sintonia com o poder público, implantando em Rio Verde a cultura do planejamento a longo prazo.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.