Setor defende impeachment na abertura da feira

Crédito da foto: Thomas Pagotto

Presidente da Comigo criticou incitação à violência no campo por setores do governo. Caiado e Schreiner pregaram saída de Dilma

Menos de uma semana depois da Confederação Nacional de Agricultura (CNA) declarar apoio formal ao processo de impeachment de Dilma Rousseff, a abertura da 15ª Tecnoshow Comigo hoje (11) em Rio Verde reafirmou a rejeição do setor ao governo do PT.

Considerada a maior feira do agronegócio do Centro-Oeste, a cerimônia de abertura reúne tradicionalmente representantes de todos os segmentos da agricultura. Diferentemente das edições anteriores, este ano o ministro da Agricultura não esteve presente.

O presidente da Comigo, Antonio Chavaglia, criticou setores do governo que, nas palavras dele, tentam promover a desordem e a violência no campo. Ele destacou o peso de 52% do agronegócio na balança comercial brasileira no final de março e pediu mais responsabilidade com o setor.

A fala de Chavaglia foi uma resposta às declarações do secretário da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Aristides Santos, que no dia 1º de abril incitou a invasão de propriedades rurais.

O presidente da Federação Goiana de Agricultura, José Mario Schreiner, foi ainda mais contundente do que Chavaglia. “Nós da FAEG e da CNA temos orgulho de dizer que somos a favor do impeachment, pois acredito que a senhora presidente não é mais capaz de conduzir nosso país.”

Líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado afirmou que as políticas do atual governo representam uma ameaça ao direito de propriedade dos produtores rurais e estimulou a classe a pressionar seus representantes a favor do impeachment.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.