Paulo do Vale: “Só Lava Jato explica contrato da Odebrecht em Rio Verde”

Paulo: "Dinheiro da Saneago foi desviado para pagar campanhas eleitorais do governador e deputados"

Candidato do PMDB propõe quebra de contrato com a empresa e municipalização da água

O candidato do PMDB a prefeito de Rio Verde, Paulo do Vale, disse hoje (21) em entrevista à Rádio Morada do Sol que somente as investigações da Lava Jato podem revelar o que realmente está por trás do contrato Saneago/Odebrecht no município.

Segundo ele, a população até hoje não conseguiu entender como foi aprovada a subdelegação dos serviços de água e esgoto, que transformou as tarifas locais nas mais caras do país. “Vou buscar na Justiça a quebra desse contrato no primeiro dia de governo.”

“A mesma conta que custa 200 reais em Rio Verde, em Mineiros não passa de 60 reais”, defendeu. De acordo com ele, uma empresa que gasta R$ 15 mil por mês em Rio Verde pagaria R$ 5.780,00 em Uberlândia. Em ambos municípios, os serviços são administrados pelo município.

Na entrevista ao jornalista Costa Filho, o peemedebista lembrou os recentes escândalos de corrupção da Saneago, que resultaram na prisão do presidente da empresa e do presidente do PSDB de Goiás. “O dinheiro foi comprovadamente desviado para pagar campanhas eleitorais do governador e deputados.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.