Vereadora retira postagens com uso indevido de imagem do MP-GO

(Foto: Câmara Municipal de Rio Verde)

Pela segunda vez desde início da pandemia, parlamentar é advertida a apagar publicações que configuram promoção pessoal

Acolhendo recomendação feita pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), a vereadora do município de Rio Verde Lúcia Helena Batista de Oliveira retirou de sua página de Facebook e demais redes sociais, como grupos de whatsapp, mensagens nas quais ela utilizou indevidamente o logotipo do MP-GO. Na recomendação, a promotora Renata Dantas de Morais e Macedo esclareceu que foi verificada a divulgação, em páginas pessoais da vereadora, do logotipo da instituição, ponderando que o uso indevido em publicações não oficiais do órgão leva os leitores a interpretarem erroneamente que se trata de publicação formal. 

Renata Dantas observou que tal prática configura ato de promoção pessoal, já que o autor da publicação vale-se da idoneidade da instituição Ministério Público para garantir que sua divulgação ganhe mais notoriedade e credibilidade. Ela citou ainda que a probidade administrativa exige honestidade e lisura, não permitindo que qualquer agente público se aproveite dos poderes e facilidades decorrentes dos cargos ou mandatos para tirar proveito pessoal. 

Esta é a segunda vez desde o início da pandemia em que a parlamentar é advertida pelo MP a retirar postagens que configuram promoção pessoal. Em abril, ela e o vereador Elvis do Hospital fizeram publicações vinculando duas imagens a programa assistencial emergencial de combate ao coronavírus.

Coronavírus: MP recomenda a vereadores de Rio Verde não vincularem imagem a programa assistencial

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.