Gastos da Assembleia disparam em plena crise

(Foto: Denise Xavier/Alego)

Gestão de Lissauer Vieira eleva despesas em quase 30% com cargos políticos e deve aumentar também gastos com aluguel de carros

A Assembleia Legislativa de Goiás gastou somente no mês de abril R$ 7,74 milhões com o pagamento dos salários de 1.829 cargos de indicação política. Um aumento de 28,62% entre janeiro e abril, segundo levantamento do jornal O Popular feito com base no Portal da Transparência da Alego.

O presidente da Alego, Lissauer Vieira (PSB), alega que o aumento ocorreu devido às exonerações na gestão anterior.

Eleito para a mesa diretora em fevereiro, Lissauer também deve gastar mais com aluguel de veículos. O contrato atual, que está prestes de vencer, estabelece gastos de R$ 97 mil por mês. O novo edital prevê despesas de R$ 132,6 mil mensais (R$ 1,6 milhão/ano). São 10 sedãs de representação, 49 sedãs “padrão”, 2 pickups leves e 5 station wagons.

Lissauer Vieira tem ganhado espaço no noticiário por conta da briga travada com o governo estadual por mais recursos para a Alego. Ele ameaça ir à Justiça caso o repasse do duodécimo não seja feito na sua totalidade. Ele também já declarou que seu principal projeto é a construção de uma nova sede para os deputados, orçada em R$ 140 milhões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.