Taxação da soja e do milho volta a preocupar setor

Alexandre Câmara: para diretor do SRRV, taxação pode tirar competitividade em momento crucial

Tributação estadual entra na pauta de reunião que debate quebra de safra em Rio Verde

Suspenso em fevereiro depois de sofrer pressão do setor agrícola, o decreto do governador Marconi Perillo que alterava a cobrança de ICMS sobre as exportações de soja e milho em Goiás volta a ser motivo de preocupação dos produtores rurais.

“O governo voltou atrás e quer tributar a soja para exportação, ferindo a Lei Kandir e criando reserva de mercado para a indústria”, critica o diretor do Sindicato Rural de Rio Verde (SRRV), Alexandre Câmara.

O assunto entrou na pauta da assembleia extraordinária que o SRRV realiza nesta quinta (5) para tratar da quebra de safra no município. A estimativa de perdas nas lavouras de milho na segunda safra é de 40% da produção.

Com presença de traders e empresas distribuidoras de insumos na região, a reunião visa debater um possível decreto de emergência no município e a renegociação das dívidas com os bancos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.