Vice faz campanha midiática para 2018

Debaixo de chuva: propaganda oficial trabalha nos mínimos detalhes a construção de uma imagem de 'atitude'
Fotos: Jota Eurípedes e Lailson Damásio
Peças de publicidade do governo lembram cartazes de filme de ação
Campanha de promoção pessoal recorre a velhos estereótipos da política
Espetáculo: pré-candidato ao governo é o centro das atenções em eventos oficiais
Foguetório e palanque para receber o então governador em exercício em Caldas Novas
Com Marconi e Aécio na festa de filiação ao PSDB no ano passado
Foto: André Saddi e Jota Eurípedes
Missão oficial na escola de samba Imperatriz Leopoldinense
Foto: André Saddi

Máquina de propaganda estatal tenta fabricar candidatura de José Eliton ao governo

 

Na tentativa de viabilizar uma candidatura à sucessão de Marconi Perillo (PSDB) em 2018, o vice-governador e agora secretário de segurança pública José Eliton (PSDB) tem chamado a atenção quando o assunto é promoção pessoal.

Fazendo cara de poucos amigos ao lado de policiais no combate ao crime, com direito a um helicóptero pairando estrategicamente sobre a cabeça no momento da foto, ele tem produzido peças que lembram um cartaz de filme de ação. Nas redes sociais, o novo secretário compartilha fotos na rua com a Rotam e até debaixo de chuva vistoriando blitze da polícia na capital.

A bandeira do rigor na segurança pública, contudo, é apenas o novo tema de uma longa peça de propaganda pessoal de José Eliton. Antes de assumir a atual pasta, a máquina já trabalhava nos mínimos detalhes a construção de uma imagem positiva do vice-governador. No ano passado, ele deixou o PP e se filiou ao PSDB em festa com Aécio Neves em Goiânia.

Conforme mostra a galeria, na secretaria de desenvolvimento econômico José Eliton já cumpria a todo vapor uma agenda típica de candidato em época de eleição. Porém, ao invés da imagem de atitude e modernidade que deseja transmitir, a propaganda oficial reafirma velhos estereótipos da política.

Nas seguidas oportunidades em que assumiu interinamente o governo, o vice apostou no bom e velho assistencialismo e festas no Palácio. Não faltaram distribuição de cestas básicas e de brinquedos para famílias carentes.

Demonstrando até mesmo deslumbramento com o poder, voou para o Rio de Janeiro para a escolha de um samba enredo em homenagem a Goiás. Sem perder a chance de se deixar fotografar com os garotos-propaganda do governo Zezé Di Camargo e Luciano.

O discurso já bastante surrado da “tolerância zero” ainda não assustou a criminalidade nem convenceu a sociedade. Concentradas em Goiânia, as operações policiais ainda podem causar a migração do crime para o interior.

Natural de Rio Verde, mas com base eleitoral no Norte de Goiás, desagradou gregos e troianos ao anunciar concurso para a segurança sem convocar os policiais aprovados em concurso. A criação de uma nova categoria de policiais, com salários de R$ 1.500,00, também não motivou o efetivo das forças de segurança, que teve reajuste legal negado este ano pelo governo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.