Entidades cobram concurso público para futuro Case

Manifesto exige mais agilidade na obra e condições de funcionamento

Intuito é acelerar admissão de servidores e adquirir mobiliário a fim de colocar o centro para menores infratores em funcionamento o mais rápido possível

Além de cobrar mais agilidade na construção do Case (Centro de Atenção Sócio Educativo), o “Rio Verde pede socorro” também vai exigir do governador Marconi Perillo no próximo dia 13 a realização de concurso público para admissão dos servidores que lá irão prestar serviços.

A ideia é acelerar o processo de seleção e a aquisição do mobiliário para colocar o centro para menores infratores em funcionamento o mais rápido possível. A previsão do governo é de que a obra ficará pronta em dezembro de 2017.

Mobilização

Liderado por entidades de classe, associações, lojas maçônicas, empresários e comerciantes de todos os segmentos, o “Rio Verde pede socorro” já recebeu quase seis mil assinaturas na internet.

A expectativa dos organizadores é de que pelo menos 10 mil pessoas participem da marcha pacífica que sairá da avenida João Belo às 13h30 da próxima terça-feira.

Prioridades

O “Rio Verde pede socorro” resultará num documento a ser entregue às autoridades com as reivindicações consideradas improrrogáveis, como aumento urgente do efetivo policial e transferência da CPP (Casa de Prisão Provisória) do centro da cidade.

Clique aqui para visitar a página do “Rio Verde pede socorro” na internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.