Rio Verde vive novo boom de empregos, mas vagas são para mão de obra local

Praça 5 de Agosto (Foto: Washington Oliveira)


Prefeito anunciou mais de 1 mil novos postos de trabalho em prazo de 15 dias, mas 70% das vagas precisam ser destinadas para moradores da cidade

Mesmo em um cenário adverso e de incerteza mundial, Rio Verde continua se destacando na atração de investimentos e geração de postos de trabalho. Somente nas últimas três semanas, o prefeito Paulo do Vale anunciou 851 vagas para a agroindústria e 120 para o início da construção da Plataforma Multimodal da Ferrovia Norte-Sul, todas já preenchidas. Nesta segunda-feira, 25, em Goiânia, foi anunciada a chegada de uma distribuidora de combustíveis, que vai investir R$ 30 milhões e gerar de imediato mais 70 empregos de carteira assinada.

A instalação de grandes empreendimentos faz parte do Programa de Desenvolvimento Econômico (Proden-RV), criado em 2018. A estratégia do município é fornecer incentivos fiscais e facilitar a aquisição de áreas para grandes potências, mas exigindo em troca que no mínimo 70% das vagas sejam destinadas para moradores de Rio Verde. “Um requisito que se tornou ainda mais importante com o coronavírus, prevenindo uma grande migração para a cidade”, aponta o secretário de Desenvolvimento Econômico, Denimarcio Borges de Oliveira.

Os interessados nas quase 1 mil vagas de trabalho formal anunciadas nas últimas três semanas no município tiveram de preencher um pré-cadastro no site da Prefeitura de Rio Verde. Uma maneira de evitar aglomerações nas empresas e de filtrar os candidatos, que foram selecionados por uma agência especializada.

A Plataforma Multimodal – que deverá carregar o primeiro vagão de trem já no primeiro semestre de 2021 – vai gerar 1600 empregos na fase de construção e outros 1200 quando entrar em operação. Todos eles com a reserva de 70% para os rio-verdenses através de comprovação. Na fase de terraplanagem, acesso rodoviário e terminal de grãos serão investidos R$ 400 milhões. Depois, na fase de implantação, serão mais R$ 500 milhões.

Ao lado o município está erguendo um distrito agroindustrial logístico, que dispõe de 2 milhões de m² para implantação de empresas através do Proden-RV.

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Aviso legal: Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo apresentado neste site é protegido pelas leis de proteção aos direitos autorais e outros.